O CEO da OnePlus, Pete Lau, não acredita que os telefones dobráveis ​​sejam bons o suficiente