Microsoft quer conectar outros 40 milhões de usuários globais da Internet